20 de jul de 2007

Habitante de Sião

“GRITEM BEM ALTO E CANTEM DE ALEGRIA, HABITANTES DE SIÃO, POIS GRANDE É O SANTO DE ISRAEL NO MEIO DE VOCÊS”
ISAIAS 12:6.
Sião é o lugar que Deus escolheu para sua habitação. No salmo 132:13 esta escrito que o Senhor escolheu a Sião e preferiu-a para Sua morada. No verso 14 diz ainda que este será para sempre o lugar do Seu repouso. Veja também o Sl 87. Não entendemos aqui que Sião seja um lugar geográfico, uma cidade física ou material, pois “do Senhor é a terra.....” Mas conforme esta escrito no Salmo 22:3...”contudo, Tu és santo, entronizado entre os louvores de Israel", compreendemos que onde houver dois ou três em concordância, ligados em amor, onde houver verdadeiros adoradores ali Ele estará presente; este lugar é a Sião de Deus. Os verdadeiros adoradores atraem a presença do Pai, pois é assim que eles vêem a Deus; “como PAI” e não como o pagador de promessas, mas como o ABA PAI. Em Sião não a lugar pra títulos, posições, para os experientes sábios e entendidos, estrelas do louvor e adoração. Mas os dependentes, quebrantados, os pequeninos, servos de Deus e servos de servos, que lançam aos pés do ALTÍSSIMO suas coroas; estes habitam em Sião, pois sabem que somente “O SANTO DE ISRAEL É GRANDE NO MEIO DELES” Is 12:6b.“ No Sl 18 Davi esta exaltando a Deus e testemunhando o grande livramento que o Senhor operou. É um dos cânticos de Davi que eu mais gosto, pois vejo um Pai correndo pra livrar e guardar seu filho. Mas certo dia quando lia este capitulo, o versículo 10 me chamou a atenção, pois fiquei pensando no porque “montar num querubim?”.
As paredes do Templo eram esculpidas em roda de entalhes e molduras, com querubins e palmas, 2Rs 6.29, Em um poema, Davi representa Jeová montado sobre um querubim e voando sobre as asas dos ventos, 2Sm 22.11; Sl 18.10. Ezequiel teve uma visão de querubins perto do rio Cobar, cada um deles tinha quatro faces e quatro asas, Ez 10.1-22; comp. 9. 3. Os quatro querubins parecem ser idênticos às criaturas que ele viu, cada uma com quatro faces com rosto de homem, rosto de leão, rosto de boi e rosto de águia, cp. 1.5-12; com 10.20,21. Estes querubins sustentavam o trono de Jeová, 1.26-28; 9.3. Finalmente, o apóstolo João descreve no Apocalipse quatro animais com rostos semelhantes aos já descritos, Ap 4.6-9. Em toda a Bíblia os querubins são apresentados como seres, entes animados, com a inteligência de homem, com a força do boi, com a coragem do leão e com movimentos livres como a águia para dominar o espaço. Eles representam uma ordem de anjos. Fonte: Dic. Bíblia John Davis
Os querubins são uma classe ou ordem de anjos que ministram adoração e reverência constantemente diante de Deus, (Ap 4.6-9). Entendi então que onde Deus estiver Ele será adorado, e algo muito mais forte podemos aprender aqui: Vejo a adoração do céu (o querubim) se fundindo com a adoração da terra (Davi). Davi trouxe a glória de Sião para terra quando adorava no pasto sozinho, quando adorou perante Saul endemonhiado e este foi liberto...Mas nunca adorou para receber algo em troca e muito menos para agradar aos homens. Na bíblia em alguns lugares Sião é chamada de Jerusalém, outras vezes é o contrario. A Igreja de Jesus nasceu neste lugar de adoração e dependência, onde os homens não ousaram impedir o Espírito Santo de agir. O que vemos em seguida é um povo cheio da presença paterna de Deus, um povo que cuidava uns dos outros, onde não havia necessitados, pois o Espírito Santo ascendeu o fogo de amor pelo Pai e de compaixão pelos irmãos e pelos perdidos. Tinham em abundância porque davam em abundância. Eles atraíram a glória de Sião e Ele veio trazendo também provisão, pois como Pai quer cuidar dos seus filhos. Sl 132: 14-16 e Jr 31: 12-14
“De fato, a respeito de Sião se dirá: Todos estes nasceram em Sião, e o próprio altíssimo a estabelecerá”. O Senhor escreverá no registro dos povos: “Este nasceu ali”. Com danças e cânticos dirão: Em Sião estão as nossas origens!” Sl 87:1-7
A Igreja de Jesus tem suas origens em Jerusalém (Sião). Hoje o que vemos e experimentamos não se parece nada com esta origem, mas Deus tem despertado a Igreja para que ela volte para Jerusalém, Sião de Deus. Como no Salmos 87:6, Ele mesmo a estabelecerá e cremos que Ele já esta fazendo isto em Sua Igreja. É tempo de voltarmos para nossa origem, é tempo de deixarmos coisas abaláveis para trás(Hb12:27), é tempo de ouvidos ao chamado do Pai, volte pra Sião.
Nossa visão é o nosso Pai. Um adorador tem como motivação estar em sua presença, e como intenção agradá-lo e obedece-lo, assim como Jesus disse: “A minha comida é fazer a vontade daquele que me enviou e concluir sua obra”.João 4:34. Sendo também homem, Jesus foi adorador e intercessor. Todo adorador é também intercessor e todo intercessor é também adorador. Mateus 22:37 nos ensinam de forma clara que a adoração (amarás ao Senhor teu Deus), e a intercessão (e ao teu próximo como a ti mesmo) andam juntas, fazem parte daquele que tem uma vida intima com o Pai. Sabemos que este é o desejo de Deus para todos, por isso em nossas ministrações procuramos dar ao Pai toda liberdade, pois é Ele que procura verdadeiros adoradores e somente Ele pode gerá-los através da liberdade 2 Corintios 3:17, do quebrantamento Isaias 57:15 e da palavra Jeremias 23:29/ João 6:63b/ João 14:15,21/ Hebreus 4:12.