11 de ago de 2010

nEle

"Porque nEle nós vivemos, nos movemos e existimos" Atos 17:28

Estou certo, de uma vez por todas, de que este é o meu lugar. NELE. É NELE que devo ser achado, devo estar envolvido e devo estar escondido. 

Já cantei tanto que quero ser cheio dEle, que quero mais dEle, que busco a face dEle. Não que isto seja errado, mas, estou aprendendo com Ele que, na verdade, eu devo é ser envolvido por ELE e não simplesmente cheio (se é que se pode dizer simplesmente). Descobri que, com Ele dentro de mim,  ainda consigo fazer, controlar, dominar,... Colocar a arca num carro..., Mas, quando sou envolvido por Sua presença, a coisa é diferente, pois estou Nele como ramo e ai é ELE quem faz. O ramo ou galho, que está ligado numa árvore, vive, move-se e existe por causa da árvore. Ele não consegue crescer sozinho e nem pode dar fruto porque quer dar fruto. Mas ao receber seiva, vida, do tronco ou do caule, produz, então,  conforme o que recebe do seu tronco. 

A Videira não é a Igreja, é Jesus. Ele é a fonte, e não a Igreja. A vida vem dEle, e não da Igreja. Ele é Quem chama, e não a Igreja. Ele é Quem fez, faz e pode fazer, e nunca foi e nem será a Igreja. 

O grande problema é que a Igreja pensa ao contrário. Tem feito muita coisa boa, tem feito até mesmo as coisas de Deus, usando os princípios de Deus. Mas... sem Deus. Faz pra que possa crescer e ser um ministério forte, conhecido e reconhecido. E até pensam que são os ramos que estão se estendendo. E tem, até mesmo frutos, mas não o do Espírito Santo, pois, se fossem, não haveria tantos enfermos, mortos e desviados dentro dela; e pasmem: muitos destes são lideres. 

A instituição não se move NELE; ela se move em projetos e em empreendimentos, em favor de um reino ou "deus" chamado "ventre". A instituição pensa que a perseguição é contra ela, por causa dela, mas não é. Jesus ao derrubar Saulo no chão lhe perguntou: Por que tu me persegues? E não: por que você esta perseguindo meus servos? 

Quando Saul mandou caçar Davi, os três destacamentos ao chegarem perto do lugar onde ele  estava foram cheios do Espírito Santo. Então, o próprio Saul resolveu ir e, ao sair do local em que estava, foi cheio do Espírito; quando chegou onde Davi estava, foi pro chão e, nu, profetizou a favor de Davi uma noite e um dia inteiros! Sabe por quê? Porque Davi não era uma pessoa cheia de Deus, ele estava escondido dentro de Deus! Pra chegar em Davi, todos eles tiveram que passar pelo Senhor de Davi. 

Quando Pedro e João foram libertos da prisão e voltaram para os demais discípulos, glorificaram a Deus e o adoraram por terem apanhado por causa do nome de Jesus. Eles estavam vivendo a vida de Cristo e, por isso, eram Igreja. Então, pediram mais ousadia pra suportar as afrontas e o local tremeu todo, como sinal da companhia do Senhor e de Sua aprovação.  

Hoje, temos na televisão pessoas colocando um rótulo no povo de Deus e os incentivando a irem pra rua fazer protesto, caso o Estado tente forçar ou impedir a Igreja de algo. Não deveríamos é ir pro lugar de intercessão, adoração e ouví-lO, pra saber o que fazer? É como terminam as cartas as sete Igrejas em Apocalipse: Quem tem ouvidos ouça o que o Espírito diz as igrejas. O escritor do livro O homem do céu (o irmão Yun) teve uma conversa com o Pastor, na Igreja Missionária Oriental que fica no Bom Retiro, em São Paulo, e pediu-lhe  para trazer um recado para a Igreja Brasileira (se é que existe igreja brasileira, americana, mexicana.): "Diga para os irmãos do Brasil que parem de orar pra que acabe a perseguição aqui na China. Nós não queremos isto. Diga pra orarem pra que Deus nos dê ombros e joelhos fortes".  

Você esta vivendo NELE e se movendo NELE ou naquilo que Você pensa que é DELE? Você está entre estes abaixo?

Então, os que temiam e amavam o Senhor falavam muito dEle uns aos outros. O Senhor tinha à Sua frente um memorial, onde Ele registrava os nomes dos que O obedeciam e gostavam de pensar nEle.  'Eles serão meus', diz o Senhor dos Exércitos, 'minha possessão  particular. Poupá-los-ei, como um pai poupa seu filho que o serve. Então, Vocês verão a diferença entre o justo e o iníquo, entre o que serve de fato a Deus e os que não O servem'.  (Malaquias 3:16 a 18)

Rogério Lima
HDS
11-08-2010 

10 de ago de 2010

9 de ago de 2010

“Irmã” Dilma Rousseff

Multidão de evangélicos vai a evento sem saber para onde estava indo
Julio Severo

Em época de eleição, vale tudo. Vale se fazer de diabo nos lugares infernais — o que é moleza para muitos. E vale se fazer de anjo nas igrejas — o que é muito difícil para os políticos infernais, mas nada que uma boa maquiagem e encenação teatral não ajudem. De olho nos 34 milhões de votos evangélicos, a candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, esteve numa grande igreja Assembleia de Deus e firmou compromisso de não propor temas como o aborto e a união homossexual, considerados polêmicos pelos evangélicos, se chegar à presidência.

Lula fez a mesmíssima promessa em 2002. E agora?

Agora a missão do Bispo Manoel Ferreira, líder supremo da segunda maior denominação assembleiana do Brasil, é tentar aglutinar e unir o maior número possível de igrejas evangélicas.

Uma multidão de 2.000 homens, mulheres e crianças de denominações como a Assembleia de Deus, Comunidade Evangélica Sara Nossa Terra, Igreja Universal do Reino de Deus e de outras 13 igrejas evangélicas se reuniram, em Brasília, para encontro promovido pelo Bispo Manoel Ferreira, Bispo Robson Rodovalho e Senador Marcelo Crivella.

Pastores regionais da Assembleia de Deus da Madureira fizeram presença no encontro, movidos pela truculência denominacional de Ferreira, que cuspiria fogo e enxofre se eles faltassem.

Com exceção dos pastores e bispos, que conheciam de antemão a finalidade do evento, o público evangélico foi levado, de Bíblia na mão, de ônibus fretado grátis, de diversas regiões ao redor de Brasília, sem saber exatamente o que era o encontro. De acordo com testemunho pessoal fornecido ao Blog Julio Severo, eles achavam que ouviriam um grande pregador.

Entretanto, em vez de pregador, eles acabaram ouvindo a “pregação” da Dilma, que estava com o deputado Benedito Domingos (PP), citado do escândalo do mensalão do Distrito Federal. O evento ocorreu no principal templo da Assembleia de Deus de Brasília, na Asa Sul, no sábado passado.

Ali, Bispo Manoel Ferreira e Bispo Robson Rodovalho anunciaram oficialmente seu apoio a Dilma, porque ela se comprometeu a recuar em alguns pontos do PNDH-3.

O público estava desconfiado e apático, mas Ferreira assegurou que Dilma é digna do voto evangélico, alegando que ela havia sido uma das responsáveis pela mudança em 2003 no artigo do Código Civil que colocava em risco as igrejas.

Contudo, a memória de Ferreira parece andar fraca. Em 2003 Dilma era apenas a ministra de Minas e Energia e não tinha nada a ver com o Código Civil. Quem fez a mudança foi a Bancada Evangélica.

No evento realizado no templo da Assembleia de Deus, Dilma citou o capítulo da Bíblia que trata do milagre da multiplicação dos pães. Ela disse que quer fazer pelo Brasil a mesma coisa que Jesus Cristo fez. “Quero uma sociedade em que o princípio da distribuição e multiplicação seja base no sentido mais profundo. Eu sou a favor da vida”, pregou ela.

Mesmo sendo a favor do aborto e do homossexualismo, ela se considera a favor da vida e da família. Como se isso não fosse absurdo suficiente, Lula declarou recentemente que Dilma é igual a Jesus Cristo. Tomando literalmente essas palavras elogiosas de Lula, no evento assembleiano Dilma também citou João 10:10, que diz que Jesus Cristo veio que todos tenham vida e vida em abundância.

Como agora ela é igual a Jesus, se ganhar para presidente ela espera imitar o Mestre e “dar vida e vida em abundância”? Para alguém que fazia parte de um grupo terrorista comunista que matava, roubava e torturava, Dilma pensa que abundância de propaganda enganosa joga para debaixo do tapete seu passado sombrio e criminoso.

Ela terminou sua pregação citando Salomão. Depois disse “Paz seja convosco”, acenou, sorriu e saiu.

Apesar de tudo, Deus usou um homem. O técnico em eletrônica Silvio Moreira Santos, 35, levou uma faixa onde estava escrito “Apoiar a Dilma é negar a Bíblia”. Ele gritou na chegada de Dilma: “Essa senhora apoia o aborto e o casamento gay. Somos contra. Essa mulher não pode ganhar”.

Mas entre os grandes, em vez de voz profética, havia apenas bajulação. Benedito Domingos, que é candidato à reeleição para a Câmara Legislativa, elogiou a pregação de Dilma. “Ela foi bem instruída. Quando disse que defende a vida, está querendo dizer que é contra o aborto. Quando a candidata falou que valoriza a família, eu entendo que ela não deve ser a favor do casamento homossexual”, analisou ele.

Agora que Manoel Ferreira, Robson Rodovalho e Marcelo Crivella deram aprovação, vocês já podem convidar a “irmã” Dilma para pregar em suas igrejas. Não a recebam como pastora, bispa ou apóstola. De acordo com Lula, ela é igual a Jesus Cristo. Por isso, diante dela agora prostram-se tantos pastores, bispos e apóstolos evangélicos.

Com informações de diversas fontes de notícias.
Sulamita do Vale de Oliveira Carvalho Lima

The Lord is my Shepherd

A Reforma Protestante.

Comprem e leiam a revista Época desta semana.

A nova reforma Protestante
Inspirado no cristianismo primitivo e conectado à internet, um grupo crescente de religiosos critica a corrupção neopentecostal e tenta recriar o protestantismo à brasileira